Greve sanitária na Petrobras será questão de dias, alerta FUP
25/03/2020

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) publicou uma nota alertando que os petroleiros podem fazer uma greve sanitária contra o descaso da Petrobras no enfrentamento à disseminação da pandemia do coronavírus (Covid-19), que já infectou quase 400 mil pessoas e matou mais de 16 mil pessoas no mundo. De acordo com a FUP, a estatal subestima o avanço da doença que já infectou quase 2 mil pessoas no Brasil e não adota medidas protetivas com jornada menor ou quarentena, exceto para a diretoria e gerências que estão trabalhando de casa. 

"Enquanto a diretoria e as gerências da Petrobrás estão de quarentena, no aconchego de seus lares, os petroleiros devem manter a produção a qualquer custo", afirma trecho da nota, que fala de jornadas de até 12 horas nas refinarias e terminais.

A nota denuncia ainda que "nas áreas offshore, os trabalhadores são confinados por sete dias em um quarto de hotel, afastados da família, antes de embarcar para as plataformas, onde são obrigados a permanecer por 21 dias". A FUP acusa a Petrobras de se recusar a negociar com a federçaão e seus sindicatos propostas para garantir a segurança dos trabalhadores e da sociedade e que a petroleira aproveita a pandemia para tentar intimar a categoria com ameaças de demissão e punições dos grevistas. "Um flagrante descumprimento do acordo que foi chancelado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), há menos de um mês".

Fonte: CUT

Foto: Petrobrás